MANIFESTO


A Roda de Fotógrafos é um movimento que resgata o sentimento de união entre fotógrafos ao mesmo tempo que traz para o espaço público a discussão a respeito da produção fotográfica como expressão máxima de cada autor. 

Aqui fotógrafos de diferentes linhas abrem seus arquivos e apresentam seus trabalhos mais íntimos. Já passaram pela Roda fotógrafos documentais, conceituais, fotojornalistas e artistas visuais, sempre guiados por está máxima de mostrarem aquilo que mais fundo lhes toca a própria alma. 


Os encontros, mensais, costumam trazer sempre dois fotógrafos, que dialogam entre si e com o público. O formato circular simboliza a humildade de todos entenderem que somos eternos aprendizes da fotografia. 

Os freqüentadores veteranos acolhem os novatos, compartilhando conteúdos num processo de construção conjunta do aprendizado. Não raro as pessoas que mais aprendem nas noites de encontros são os próprios palestrantes, que tem a oportunidade de ver seu trabalho dialogando com o público presente. 

Iniciado em dezembro de 2012, atualmente a Roda de Fotógrafos é realizada no Museu Oscar Niemeyer e já contou com a presença de importantes nomes da cena brasileira como Orlando Azevedo, Zig Koch, Valdemir Cunha, Ricardo Sena, Vilma Slomp e Rosely Nakagawa. 

Além de fotógrafos profissionais e estudantes, a roda forma público atraindo admiradores e profissionais de outras áreas que se inspiram na Fotografia, como pintores, designers, escritores, artistas, dentre outros. Os encontros costumam ter casa cheia e mantém viva na cidade a chama e o clima dos festivais.

Roda de Fotógrafos, abril de 2016